Para onde ir no Réveillon

reveillon

Escolher o destino para passar o ano novo é sempre um jogo de tabuleiros, onde temos que conciliar as peças: preço, tempo, diversão e renovação da energia. Nos sentimos quase obrigados a buscar um lugar onde vamos começar o ano esbanjando felicidade. Mas tudo está muito caro nesta época, o que pode tornar a escolha do réveillon um desafio e tanto.

Eu particularmente AMO o réveillon do Brasil! Acho que não existe mais nenhum lugar no mundo que valorize tanto esta data como a gente. Nós nos vestimos de branco, procuramos a praia mais próxima para molhar os pés, festejamos (ou tentamos festejar) até o primeiro raiar do Sol e enfeitamos o céu de fogos. Se você estiver procurando algo nesses moldes, a minha dica é: não saia do Brasil!!! No entanto, infelizmente, o Brasil apresenta as ofertas de viagem no final do ano mais caras do mundo!!!! Impossível economizar! =(

ano novo copacabanaPor morar no Rio de Janeiro já tive a oportunidade de passar o réveillon em Copacabana. E o espetáculo de fogos é realmente impressionante! Imbatível! Os “poréns” são: a praia fica extremamente cheia e tumultuada, e eu normalmente não aprecio os shows que passam na praia. Por isso, quando eu passei em Copacabana, eu e meus amigos alugamos uma apartamento na Av. Atlântica, fizemos uma festa e só fomos a praia meia-noite para ver o espetáculo dos fogos. Foi uma ótima experiência!!!!

reveillon palaphitaJá ano passado, eu também passei o réveillon no Rio, mas desta vez foi na Lagoa Rodrigo de Freitas, na festa que rola no Palaphita Kitch. Foi sensacional!!!! Uma infra-estrutura nota 10, excelente música, muita comida e bebida à vontade, e, o melhor de tudo, é ao ar livre! Na meia-noite eles dão a possibilidade de sair da festa para chegar mais perto da lagoa. Fiz isso, mas os fogos foram bem mixurucas. Tirando isso, não tenho nada a reclamar!

Por fim, a minha única experiência de ano novo fora do perímetro carioca foi no sul, mais especificamente no Warung Beach Club, na Praia Brava de Itajaí, em Santa Catarina. Eu e mais uns 10 amigos nos hospedamos próximo da praia brava. Os nossos dias se resumiam a praia de manhã/tarde, em frente ao Kiwi Beach Bar, e a noite alguma festa. Foi muito animado, mas para curtir você tem que gostar de música eletrônica!!! Toca música eletrônica o dia todo, seja na praia ou nas festas. Hoje em dia provavelmente eu não curtiria mais ir pra lá não… Mas aos meus 22 anos de idade foi uma excelente escolha! Sem dúvida, a festa do Warung Beach Club não tem nada a dever… Que festão!!!! Excelente música e uma infra-estrutura animal no meio da natureza e em frente a praia.

Já no primeiro mundo, no hemisfério norte, esqueça praia, sol e água fresca no réveillon. A temperatura que domina é o frio congelante!!! Geralmente, a noite de ano novo das grandes capitais do hemisfério norte, como Nova Iorque, Londres, Paris, Madrid e Berlim, se resumem a uma concentração de pessoas em algum marco histórico da cidade, onde cada cm² pode ser disputadíssimo, e que depois da meia-noite é esvaziado quase que instantaneamente, pois as pessoas costumam emendar numa festa “after midnight” ou simplesmente vão dormir. Como nestes lugares não é bagunça como no Brasil, para você conseguir ficar próximo do ponto histórico, é preciso chegar cedo, pois existe um limite de quantidade de pessoas que podem ficar lá, para evitar tumulto e confusão. Quando atinge este número máximo, os policiais que fazem uma corrente em volta do lugar não permitem que você passe… Assim, é bom se organizar para chegar cedo.

reveillon Berlim

Em frente do Brandenburg Gate

Como eu não curto nem um pouco frio, eu corro desses lugares como diabo foge da cruz, mas eu já tive oportunidade de passar um réveillon por aquelas bandas. Quando eu morei em Portugal em 2008, eu e meus amigos do intercâmbio fomos passar em Berlim. Foi uma bagunça só! Éramos um bando de estudantes, sem muito dinheiro, no esquema mochilão pela Europa. Assim, ficamos hospedados num albergue e a festa de ano novo começou já na confraternização deste hostel. Foi divertidíssimo! Tinha gente de toda parte do mundo e fizemos quase uma caravana para passar a meia-noite no Brandenburg Gate. Como todos estávamos bem animados pelo álcool e toda a circunstância, não conseguimos chegar a tempo para ficar próximos do Brandenburg. Mas aí, que aconteceu uma situação engraçadíssima e inesquecível. Um amigo meu disse na cara de pau para o policial que ele estava hospedado no hotel que ficava na esquina do Bandenburg e precisava passar com os seus amigos, e por incrível que pareça, o policial acreditou e nos deixou passar sem pedir qualquer comprovação, nem nada… E simplesmente assim fomos saltitando para o Brandenburg Gate, que estava tendo um show de uma banda desconhecida para mim, mas deduzo que seja bem conhecida para os alemãs por causa da animação. Foi uma virada de ano bem animada!!!! Quando se está no lugar é preciso fazer como os locais, certo?! Então, nós emendamos o réveillon numa festa, que eu não curti nem um pouco… rs. Uma festa meio maluca, tocando músicas que eu não conhecia… Enfim… Tudo muito diferente do que eu estava acostumada. Mas valeu a pena a experiência. 🙂

É notório que o meu Ano Novo em Berlim não foi nem um pouco planejado, e foi simplesmente acontecendo… Então, não quero aqui minar qualquer pretensão de alguém que queira passar o ano novo na Europa, mas para curtir 100% será necessário fazer uma boa pesquisa para saber qual é a boa e ficar esperto para diferenciar o que é a “boa” para eles, e o que é a “boa” para você.

Diminuindo as distâncias, e pensando num destino mais próximo do Brasil para o ano novo, eu tive uma boa experiência com o réveillon em Cusco, no Peru, onde passei a virada de 2009/10. Antes de mais nada, devo dizer que o Peru é um país que investe pesado em turismo e, por causa disso, apresenta uma boa infra-estrutura para os viajantes. E Cusco é o cartão postal do país! Ademais, ela é uma cidade muito jovial, apesar de todo o peso da sua história milenar. Atrai muitos jovens turistas, mochileiros e que estão a procura de novas descobertas, então, este é o clima que a cidade apresenta. Só é preciso cuidar do mal da atitude por lá, porque Cusco se localiza a 3.600 metros de altitude.

cuscoEm Cusco existem algumas poucas opções de festas fechadas e caras, que eu descartei na hora, pois essa não era a minha “praia” da viagem. Eu estava viajando com a minha mãe e decidimos reservar uma mesa num restaurante com vista para a Plaza Mayor. Foi uma excelente escolha! Comemos ouvindo músicas bem animadas e típicas da região e meia-noite descemos para a praça para ver a tradição de correr em volta da praça para dar sorte! Não teve nenhum fogos, mas a animação rola solta.

Em frente a Plaza Mayor

Em frente a Plaza Mayor

Se você quiser encontrar brasileiros no ano novo de Cusco, vá ao Mc Donalds da Plaza Mayor que você verá vários! Parece que este é tipo um ponto de encontro dos brasileiros que lá estão.

Reveillon Cancun“Last but not least”, o destino internacional ideal para o réveillon para mim é Cancun, no México. Que pedacinho do paraíso! Costumo resumir Cancun como a Disney dos adultos! Lá você encontra praia, sol, diversão, festa, nada com golfinhos, anda de jet-ski, se hospeda em resort… isso tudo por um preço muito mais camarada do que qualquer outro lugar no mundo!!!!! Na virada de 2011 para 2012 eu e minhas amigas estávamos procurando um destino caribenho para passar o ano novo e o destino mais em conta foi Cancun, para a nossa surpresa. Até a ilha comunista de Cuba é mais cara do que Cancun! Assim, fomos felizes e contentes para lá. Gastamos por pessoa, 7 noites num resort all inclusive, com passagem ida e volta, e transfer para o hotel o valor de US$2.000,00! Para saber mais desta viagem entre neste post: Uma semana em Cancun (em breve).

Reveillon CocobongoPara a noite do réveillon escolhemos passar na melhor boate de Cancun, a Cocobongo. Apesar de ser uma lugar fechado, a Cocobongo é um show a parte! Não existe uma boate como aquela! Sensacional! Ela possui uma infra-estrutura de anfiteatro, muito doido e bem pequeno. Esse é o seu maior e único problema. Então, chegue cedo para conquistar o seu espaço na festa, se não você vai ficar acabando no corredor tumultuado. Tirando isso, todo o resto é perfeito! Eles tocam todas as músicas que fazem ou já fizeram sucesso, de todas as épocas, mas só tocam geralmente o seu refrão. Então, eles acabam tendo um repertório gigantesco. E o mais espetacular é que durante a festa ocorrem várias apresentações, sem que a música pare, na verdade, até fazendo ligação com a música, como, por exemplo, foi o caso quando tocou a música do Moulin Rouge, onde surgiu um palco cheio de dançarinas de kan kan dançando a música! Muito legal! A gente não sabe se dança ou pára para assistir o show! Vale a pena!!!!

Enfim , procurei neste post dá uma explanada em vários destinos por onde eu passei o réveillon para tentar te dar um norte na escolha do seu réveillon. Espero ter ajudado.

Anúncios

6 respostas em “Para onde ir no Réveillon

  1. Olá, adorei o post! Você poderia me informar se quando vc esteve em Cusco em dezembro choveu muito? Isso atrapalhou sua visita à Machu picchu? Obrigada!

    • Oi, Tati. Estou super atrasada na resposta (2 anos), mas posso dizer que a chuva não atrapalhou a minha viagem não. Mas foi arriscado. No mês seguinte (janeiro) teve tanta chuva que eu os turistas ficaram ilhados em Aguas Calientes, sem poder sair, porque o rio da cidade alagou tudo. Essa é uma época chuvosa. Sem dúvida…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s