Uma semana em Cancún

Tulum

Como eu disse no post passado (Para onde ir no réveillon), eu passei a virada de 2011/12 em Cancun com mais 3 amigas! Foi uma semana inesquecível e muito animada! Cancun é o destino perfeito para passar as férias! É a Disney de gente grande!

Apesar de falarmos muito de Cancun pra lá e pra cá, na verdade, quando se viaja para Cancun você acaba aproveitando toda a Península Yucatán, pois as principais atrações ficam espalhadas por toda ela, como é possível ver no mapa. Ao longo do post vou explicar todas elas para vocês e explicar as minhas opções.

Para ampliar o mapa clique AQUI.Mapa_Península Yucatán

Como fomos numa época super concorrida, eu e minhas amigas preferimos comprar um pacote basicão com a agência de turismo que ofereceu a melhor oferta. O pacote tinha passagens de ida e volta pela Copa, hospedagem de 7 dias num resort all inclusive, transfer do aeroporto para o hotel e seguro viagem . Tudo isso foi apenas US$2.100,00 por pessoa na época. Belezinha, não?! Para este réveillon (2013/14) eu já fui verificar e os preços subiram para US$3.000,00. Fechamos tudo com o Carlinhos da Multidestinos. Eles foram ótimos! Inclusive, estavam lá no aeroporto no dia do embarque verificando se tudo estava correndo bem e se estávamos satisfeitos. Legais, não?!

1º Dia – 30/12/11: O Resort & Agência
Chegamos em Cancun cedo, 9h30 da manhã, depois de voarmos pela Copa de madrugada (parando no Panamá). Esta foi a minha primeira experiência pela Copa e eu gostei muito! Foi muito melhor do que em outras companhias aéreas americanas super conhecidas, como a American Airlines.

Hotel Oasis Palm BeachComo o vôo foi bem cansativo, tiramos o dia para aproveitar o resort, que não deixa de ser um show a parte quando se vai para Cancun!  O bom de Cancun é que não tem como fugir disso: você vai se hospedar em algum resort, seja um mega ultra luxuoso ($$$) ou um mais simplesinho, como foi o meu caso. Eu e minhas amigas fomos num esquema super low cost e escolhemos o resort mais baratinho que achamos, o Hotel Oasis Palm Beach. Mesmo assim, tivemos direito a uma vista dos sonhos, a uma enorme piscina na frente da praia e, é claro, acesso a praia caribenha, sem falar que estávamos no esquema all inclusive. Porém, como nem tudo são flores, o trecho da praia onde era localizado o nosso hotel tinha um filete de areia e não era aquela imensidão de areia branca sem fim, como vemos nas fotos.

Hotel Oasis Palm BeachApesar dos pesares, chegamos no resort, fizemos nosso check-in, colocamos as malas no quarto, o biquíni no corpo e apagamos na espreguiçadeira da praia do hotel! Depois caminhamos pela orla, passamos em frente a alguns hotéis vizinhos, e voltamos para almoçar no resort que apresentava 3 opções de restaurantes no esquema all inclusive, e 2 que tinham que pagar a parte.

Cancun

No final da tarde nos dedicamos a fechar os passeios que iríamos fazer nos nossos dias em Cancun. Eu já tinha descoberto uma agência de turismo especializada no público brasileiro e que apresentava valores um pouco mais em conta do que as demais agências. Assim, fomos lá conhecê-la. Ela se chama Álvaro Tours.

Para chegar na agência tivemos a nossa primeira experiência com o transporte público de Cancun: o ônibus. Correu tudo bem! Se orientar lá é muito fácil. A avenida dos resorts é uma grande reta, sem erro. Mas quando descemos do ônibus ficamos perdidinhas até achar a agência. Então, preste atenção nesse mapinha, que não tinha na época que eu fui.

Álvaro Tours

O Álvaro é um mexicano super simpático! Fechamos todos os passeios com ele (Isla Mujeres, Jungle Tour, Xcaret e Chichen Itzá) e não teve erro. Para alguns passeios que não tinham muita procura, ele mesmo nos buscava com uma van e nos levava e buscava. Nota 10, mesmo!

2º Dia – 31/12/11: Isla Mujeres & Réveillon (Coco Bongo)

Golfinho

Todas nós estávamos animadas para nadar com os golfinhos! Assim, o primeiro passeio que a gente marcou foi este! Existem milhares de opções de nadar com golfinhos em Cancun, desde no aquário do La Isla Shopping até nos parques de diversão espalhados na península. Eu já tinha lido muito sobre isso, e todos indicam como melhor o passeio com os golfinhos na Isla Mujeres, uma ilha que fica bem em frente de Cancun, há alguns minutos de barco. E foi pra lá que nós fomos…

Nadar com os fofos dos golfinhos não é programa barato (por volta de US$100,00), mas vale a pena. A gente se divertiu! Não tem como não gostar… Demos beijinho no golfinho, eles empurraram a sola do nosso pé para a gente “surfar”, seguramos na barbatana do golfinho para sermos levadas por eles, …, tudo perfeito!

Por pura ganância, além deles cobrarem caro pelo passeio (US$100,00), eles não permitem que você tire foto com os golfinhos, mas, em compensação, eles registram tudo! Assim, quando a gente se despede dos golfinhos somos encaminhados para uma sala para ver as fotos e eles cobram o mesmo valor do passeio pelas fotos (mais US$100,00). Ficamos tão chocadas! Tentamos negociar, mas o funcionário foi tão rude, que acabamos preferindo sair sem foto nenhuma. Chato isso, né?! Mas isto foi um episódio isolado, pois em geral fomos muito bem tratadas pelos locais.

Isla Mujeres

Depois de nadar com os golfinhos, existe a possibilidade de curti um parque que tem do outro lado da ilha chamado Garrafon Reef Park. Li coisas boas e ruins deste parque, mas eu acho que deve valer a pena dar uma conferida, já que está na ilha. Porém, no nosso caso, como era dia 31 de dezembro, preferimos voltar para o hotel, para descansar e nos arrumarmos para a festa à noite! Assim, acabamos nem conhecendo o parque. As atrações do parque são bem naturebas e em contato com a natureza, como snorkel, piscina na beira do mar, kayak, redes para relaxar, tirolesa e bicicleta para pedalar.

No final do dia fomos bebemorar o final do ano! Em Cancun, você pode passar o seu réveillon na festa do seu resort ou numa das zilhões de boates da cidade, as principais são: Coco Bongo, The City, Dady O’s, Palazzo, Mandala, Mandala Beach, Señor Frogs & Sweet Club. Mas sem dúvida alguma, se você quiser uma noite inesquecível, vá ao Coco Bongo!!!! E foi pra lá que eu e minhas amigas fomos! Que festa! Que lugar! Sem palavras!

O Coco Bongo é um lugar que você tem que ir, ao menos, uma vez na sua passagem por Cancun. Como eu disse no outro post sobre réveillon, na festa são realizados verdadeiros espetáculos! Eles reproduzem um ambiente de cabaré e dançarinas de kankan aparecem no meio do nada, depois reproduzem uma luta entre o homem aranha e o bezouro, logo depois chega o capitão América, uma loucura! E foi assim que viramos o ano! Com muita festa e animação! Adorei!

 3º Dia – 01/01/12: Jungle Tour & Shopping

Jungle Tour

Feliz ano novo!!!! =) No dia 1º de janeiro, acordamos devagar, afinal, a noite anterior foi muito animada. Mas resolvemos fazer o que seria o melhor passeio de toda a viagem: o jungle tour!

O jungle tour é um passeio em que você e mais uma pessoa pilotam uma lanchinha ou um jet ski em alta velocidade pelo mar caribenho até os corais para mergulhar com os peixinhos. Já aviso logo que o ponto alto do passeio é pilotar a lancha/jet ski e não os corais…Mas posso afirmar que estar no comando da lanchinha/jet ski é muito divertido!

No meu caso, fui de lanchinha. O guia explica em 15 minutos como se pilota a lancha, que não tem mistério algum, e logo depois escolhemos a nossa dupla e embarcamos no barco que se encontra dentro da lagoa, com águas calmas. Assim, no início, ainda dentro da lagoa, é um bom momento de experimentar a lancha, ter controle da sua velocidade e testar se você aprendeu todas as instruções direitinhas. Depois, pegamos um canal todo arborizado, bem bonito, por sinal, antes de desembocar nas águas transparentes do mar turquesa. E aí é quando a brincadeira esquenta! Como a água do mar bate muito, quanto mais rápido você for, mais legal será o passeio. Isso tudo com um guia na frente.

Jungle TourDepois de muita adrenalina, o guia nos leva a um recife de corais prometendo mil maravilhas, mas não se engane, esta é a parte mais chata do passeio. Como os corais são relativamente próximos da área hoteleira, eles não são tão ricos como já foram, então, você não vai ver nada demais. Numa viagem para Ilha Grande no RJ você vê muito mais peixes. E o chato é que não tem como você ficar esperando na lancha, porque a maré bate demais e você fica super enjoado se ficar dentro da lancha. Apesar disso, este foi o passeio mais divertido da viagem! Amei pilotar a lanchinha em alta velocidade!

Jungle Tour

Saindo do passeio, fomos matar a fome num dos meus restaurantes favoritos dos EUA, o Bubba Gump. Já falei dele aqui no post de NYC, e repito, os pratos são deliciosos e vêm bem servido. Vale a pena abrir o bolso e cometer este deslize fora do esquema all inclusive. 😉

Para acabar com chave de ouro o nosso dia, resolvemos dar uma passada no shopping mais famoso de Cancun: La Isla Shopping Village. La Isla Shopping é uma mistura de Downtown Shopping (localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro) e uma Veneza artificial, pois ele é todo aberto, mas com alguns canais passando dentro dele. Ele é bem bonitinho e apresenta excelentes opções de compras. As lojas americanas de varejo mais famosas se encontram lá e com preços bem interessantes. Mas se você estiver procurando lojas de marca de luxo o seu lugar não é aqui, mas é no Kukulcan Shopping. Vou ser bem sincera, nem fiz questão de entrar neste shopping, então não vou ter nenhuma dica dele… Sorry, girls!

4ª Dia – 02/01/12: Xcaret

XcaretNo quarto dia tivemos que acordar super cedo! Esta é uma parte chata da maioria dos passeios em Cancun, quase todos saem muitooooo cedo! Tipo entre 7h/8h da manhã. Ninguém pensa acordar a esta hora nas férias, né?! Enfim… Mas esta é a regra do jogo, se você não quiser alugar um carro e fazer por conta própria os passeios.
Existem três grandes parques espalhados pela Península Yucatán:

a) Xcaret – o maior, mais antigo e tradicional de todos, que tem como ponto alto o espetáculo que acontece todos os dias, no final do dia, sobre a cultura mexicana desde a época dos Maias.
b) Xel-Ha – mais natureba de todos. Ele geralmente é oferecido junto com o passeio por Tulum, pois é um parque pequeno que basta metade do dia para aproveitá-lo.
c) Xplor – é o mais desconhecido, mas o forte dele é que procura explorar mais esportes de aventura, como tirolesa, dirigir um jipe pelas cavernas, etc.

Não é tarefa fácil escolher um desses parques para ir, e ir em todos  numa única viagem é desperdício de tempo. Então, eu e as meninas acabamos escolhendo ir para o mais famoso, o Xcaret.

Xcaret é um parque enorme! Dá para ficar o dia inteiro por lá que terá coisa para fazer! Pagando US$90,00 você tem direito a quase tudo que o parque oferece, salvo algumas atividades extraordinárias, como snorkel nos corais, nadar com os golfinhos, nadar com tubarões, dentre alguns outros, que são pagos a parte.

Xcaret

A igreja em volta da gruta

Assim que você chega no parque se depara com o aviário, com várias araras, papagaios e flamingos exuberantes e tantas outras aves estranhas, que eu nem sei o que são (foi mal a ignorância). Continuando, você vê uma pirâmide maia artificial e logo depois está dentro de uma hacienda (fazenda). A cultura mexicana é bem explorada nesta área do parque, dando um bom contato da cultura mexicana. É interessante a igreja que foi criada em volta de uma gruta em homenagem a alguma deusa da cultura local. Vimos uma plantação de agave-azul, a planta que é a fonte da tequila (parece com a nossa babosa). Nessa andança, vire e mexa a gente esbarrava com alguma apresentação típica do México, como uma atividade maia ou uma corrida de cavalos, e assim vai… Bem legal.

Depois resolvemos ir para uma das atividades mais famosas do parque, os rios subaquáticos. Apesar da sua fama, foi a atividade mais sacal que a gente fez em toda a viagem… Eita coisinha chata. Se você estiver com criança, vá porque elas vão se divertir, caso contrário, se poupe dessa experiência. Como todo o resto do parque, os rios são artificiais. Não quero dizer que tudo é feito de papelão, mas é notório que colocaram pedras ao redor daquela filete de rio, também artificial, para fazer parecer um canal. A água tem até cloro. Além disso, todo mundo é obrigado a usar um colete, que é até útil para você não cansar de tanto bater pernas nos rios, mas eles podem ser um pouco fedorentinhos… Cheiro de umidade, de mofo, sabe?! Mas lá fomos nós encarar o perrengue, e olha… foi um perrengue mesmo. Não víamos a hora de acabar a brincadeira…

Xcaret

Existem 3 opções de rios para você seguir: um totalmente dentro da caverna, outro totalmente fora, e um que é misturado. Nós decidimos pelo misturado, ou seja, um pouquinho dos dois. E vou te contar, essa coisa de ficar dentro da caverna é maior furada. Eu não enxergava nada dentro da caverna (horrível!), e como tinha muita gente no rio tinha que me preocupar para não levar um pé de pato da cara, sem contar no frio que eu passei… Não curto falar mal dos lugares, mas definitivamente este programa eu não faço mais. Apesar desta minha última impressão, eu me lembro que quando eu fui neste mesmo parque com os meus 10 anos de idade, eu tinha simplesmente amado tudo!!!! :-/

Enfim, a minha avaliação final do parque é que ele é muito artificial. Para mim, que tenho muito contato com natureza nas minhas andanças pelo mundo, ressaltou aos meus olhos. Aquele clima de parque, onde vai um mulão de pessoas, pega fila, etc e tal, não me agrada. Se alguma coisa realmente vale a pena na visita do Xcaret é o espetáculo no final do dia! Ele é demais! Super bem produzido e informativo! Muito legal mesmo! Então, se você for ao parque, não deixe de ficar até o final! =)

Uma boa dica para os visitantes do parque é: Leve um kit pequeno para tomar banho! Tem espaço para isso lá. Assim, você vai ficar bem mais à vontade para ficar até tarde no parque.

Saímos por volta das 21h do parque. Estávamos tão cansadas que fomos direto para a cama e nada de badalação…

5º Dia – 03/01: Chichén Itzá

Chichen Itzá

Mais um dia que tivemos que madrugar para fazer o programa que tínhamos fechado com a agência. As 7h15 passou o ônibus para nos levar ao parque arqueológico de Chichén Itzá! Este lugar é mágico! E valeu cada minuto madrugado para testemunhar esta beleza!

Chichen ItzáO parque é muito bem conservado e rico em história. Não é a toa que ele é considerado uma das 7 maravilhas do mundo moderno! Eu já fui para Machu Picchu (que também foi eleita uma das 7 maravilhas do mundo), mas apesar da semelhança entre ambas as culturas maias e incas e a energia única de estar naquelas montanhas do Peru, a conservação de Chichén Itzá dá de 10 a 0 nas de Machu Picchu. Se você é um curioso por este tipo de civilização tão misteriosa até hoje para a gente, vale muito a pena a visita.

Indo com uma excursão, como eu fiz, você terá um guia que irá te contar em detalhes toda a história e superstições daquela local mágico. Se você for autônomo procure se informar na porta para ter uma visita guiada. É imprescindível!

Voltamos muito tarde para o hotel, pois Chichén Itzá é bem longe de Cancún…. E lá se foi mais um dia sem cair na noite de Cancun, mas estávamos tão satisfeitas com o dia perfeito, que fomos dormir muito felizes!

6º Dia – 04/01: Playa del Carmen

Playa del Carmen

Quando pesquisamos sobre o destino Cancun, que é o mais óbvio nesta região, descobrimos um outro destino próximo que despertou o nosso interesse… A Playa del Carmen. Tudo nela parecia perfeito! E é! É uma balneário praiano, que fica a 68km de Cancun, mas totalmente diferente deste seu vizinho. Ela é muito mais intimista, cosmopolita, jovial, e ainda ouso dizer que muito mais “carioca” no jeito de ser. Playa del Carmen é repleta de ruazinhas estreitas, com boutiques e restaurantes charmosos espalhados, onde parece que a Europa toda passa suas férias por ali, você ouve todos os tipos de língua e dialetos andando na rua, e o mais legal de tudo… só tem jovens (ou aqueles com espírito jovem)! Bem diferente da sua vizinha Cancun, ela tem muita oferta de albergues e hotéis boutiques, e poucos resorts. Além disso, a maioria das hospedagens não admitem crianças. Assim, aquela caravana de papai, mamãe, titio, sobrinho e papagaio quase não são vistos por estas redondezas… Não é a toa que as suas praias não são dominadas por resorts, mas são repletas de bares descolados que tocam músicas animadas o dia todo. Não é difícil você ver algumas pessoas perdidas 12h voltando da night pela areia também não, afinal, existe uma rua de boates badaladíssimas bem no seu coração, sendo que a maioria com os mesmos nomes das de Cancun.

Este lugar é o paraíso na terra! Principalmente para aqueles que querem festejar! Não foi a toa que ficamos super tentadas a trocar o nosso destino para Playa, e só não fizemos isto porque as boas ofertas já tinham se esgotado e só restaram aquelas para quem tivesse $$$ sobrando. Mas já aviso que na próxima vez que eu estiver por aquelas bandas, Playa del Carmen será o meu lar!!!! Isso se eu não voltar com filhos e família, onde Cancun apresenta uma melhor infra-estrutura.

Assim, no 6º dia resolvemos pegar um ônibus para Playa del Carmen de forma independente mesmo. Pegamos um ônibus na frente do hotel que nos deixou próxima da rodoviária de Cancun (quase todos passam por lá) e pegamos um ônibus para Playa! Saem ônibus de 15 em 15 minutos de Cancun para Playa, não tem com o que se preocupar! Se quiser consultar horários e preços, olhe este site: http://www.ado.com.mx .

Playa del CarmenDepois de 1h20 de viagem estávamos em Playa! Que energia, que vibe…. Outra coisa! Começamos a caminhar pela cidade e foi paixão a primeira vista. Adoro lugar cosmopolita! Quanta gente de tantos lugares do mundo. Em Cancun você se sente num apêndice dos EUA, mas em Playa… Você se sente no mediterrâneo, mas com as águas turquesas do caribe. Nada mal, né?!

Como já sabíamos que havia grandes chances da gente se apaixonar pelo lugar, levamos uma mochilinha com o essencial para a gente poder dormir lá se quiséssemos e foi isso que aconteceu! Nós descolamos um quartinho baratinho num albergue simples,  mas limpinho, perto da praia, e ficamos por lá…

Playa del CarmenDurante o dia aproveitamos mais a praia e os seus bares, drinks e aperitivos. Eu ainda me presenteie com uma massagem na praia que foi a melhor massagem que eu tive na vida. Não é por menos que elegemos este o melhor dia da viagem!

No final da tarde caminhamos pelas charmosas ruas de Playa e almoçamos/jantamos num restaurante italiano bem gostinho. De volta no albergue conhecemos várias pessoas e fomos para a night com eles e, no final, terminamos a nossa noite no bar do terraço do albergue. Divertidíssimo!

7º Dia – 05/01: Tulum e Última noite em Cancun

Tulum

No dia seguinte, acordamos em Playa e resolvemos conhecer a sua bela vizinha Tulum (onde eu tirei a foto lá de cima do post!). Existem várias maneiras de se chegar em Tulum por Playa: van, ônibus, excursão e táxi. Optamos pela van, onde pegamos numa rua próxima do nosso albergue (não me recordo o local exato, mas é bem popular, qualquer local conhece). Neste ponto de vans, quase uma rodoviária de vans, é onde os locais pegam o seu meio de transporte para irem trabalhar nos resorts. E lá fomos nós!

A van nos deixa na rodovia, bem em frente da rua que dá acesso ao sítio arqueológico de Tulum. Fomos caminhando até a sua bilheteria. No percurso, tiveram muitos guias oferecendo seus serviços, mas não aceitamos.

TulumAntes de entrar no parque arqueológico, resolvemos ir até a praia mais próxima para dar um mergulho. Nos refrescamos, e depois fomos visitar o parque. Este foi o lugar mais lindo da viagem! Adorei o contraste do antigo com aquela natureza irradiando beleza para todos os cantos! Muito bom estar lá.

Infelizmente, como não pagamos nenhum guia, eu não sei nada sobre a história desta civilização específica, a não ser que eram maias. Mas, percebam, as suas ruínas não são bem conservadas, então, não vá esperando muita coisa, porque é quase impossível identificar muitas coisas a olha núTulum

Ainda descemos até a praia do parque e tomamos outro mergulho! Life couldn’t be better!

TulumNa volta, pegamos um ônibus na rodovia, no mesmo lugar onde a van nos deixou, mas do outro lado da pista, é claro. Existe um guichê para comprar ticket logo ali mesmo.  Não existem muitas opções de horário, então, fiquem espertos com isso (olhe antes neste site http://www.ado.com.mx). E não deixem para comprar a passagem na última hora não. A gente não conseguiu comprar  4 passagens para o mesmo ônibus. Tivemos que nos separar. Duas foram num ônibus e outras duas foram em outro. Acabamos chegando quase no mesmo horário em Cancun, mas imagina se não tivéssemos conseguido passagens?!

Tulum

Chegando em Cancun, pegamos o ônibus comum na rua e fomos para o nosso resort. Como era a nossa última noite no balneário caribenho, buscamos energia não sei da onde e nos arrumamos para sair!!!!

CancunA ideia era tentar participar do Party Hoppers, que é uma espécie de Pub Crawl mexicano, onde as pessoas pagam US$75,00 e vão passando de boate em boate até altas horas da noite, com bebida incluída. Mas acabou que desistimos e fomos fazer a nossa própria night. Fomos direto ao Señor Frog’s, que é um bar super animado, mas fechou cedo… Depois fomos no Mandala, que é uma boate totalmente aberta, da rua você consegue ver “lá dentro”, e tem um formato de anfiteatro. As músicas estavam boas, mas o lugar estava muito cheio. Aproveitamos até quando conseguimos os nossos últimos minutos das férias antes de voltar para a realidade e começar o ano.  =)

Cancun

14 respostas em “Uma semana em Cancún

  1. Oi Pri , meu nome e Paty, tudo bem? Quero fazer uma viagem internacional no ano q vem ate junho. Vou sozinha e pela primeira vez. Quero cultura, lazer e nightclub. O q me recomenda? Bjos.

    • Oi, Paty! Tudo bem? O primeiro lugar que vem a minha mente para uma jovem viajando sozinha para um destino internacional, pela primeira vez, e que procura cultura, lazer e nightclub é BARCELONA! Já estive lá duas vezes e garanto que você não vai se arrepender. Mas procure ficar num albergue para conhecer outras pessoas mais facilmente. Eu recomendo o Kabul (http://www.kabul.es/). Eu nunca consegui me hospedar nele porque ele vive lotado! A sua localização é excelente e tem fama de hospedar jovens animados. Se vc for, não deixe de passar uns dias em Madrid tb. Não é uma cidade tão festeira, mas é muito bonita e cultural! Ah… E tente ir mais para o meio do ano (junho), para aproveitar o verão. 😉 Bjos

  2. Ameeeei o relato! Qual foi o hostel de Playa? O Rio Playa? E vc foi no outro hotel da rede oasis em cancun, o Oasis Cancun? Se sim o que achou?

  3. Olá, gostaria de saber se me recomenda este hotel Oasis Palm, e se o mês de março é uma boa escolha. Gostaria de ficar em um hotel com praias bonitas, parece que não é o caso do Oasis, me recomendaria algum? E esse sistema all-inclusive, vale a pena?

    Obrigada 🙂

    • Oi, Thais! Estive em cancun em maio/junho e seguinte… março é um bom mês em relação ao clima (já estive em março de 2012, em playa del carmen), mas é época de spring break nos EUA então cancun vai estar LOTADA de adolescentes americanos bêbados! Se vc for mesmo nessa época, fique em playa del carmen!!!! Se for fora do spring break, passe uns 4 dias em cancun e 4 em playa, não vai se arrepender, playa é MUITO MELHOR! Fiquei no Oasis Cancun, o hotel é bem ruim, quartos sujos, com goteiras, all inclusive não é bom e o hotel é bem balada… o oasis palm é mais família, mais tranquilo, tem restaurantes melhores e uma praia bem piscininha. Mas só passamos o dia lá, não sei como são os quartos, o atendimento etc. Fui em todassss as baladas de cancun (mandala, the city, palazzo, daddy o, coco bongo) e AMEI! Mas é esquema balada forte viu! Playa del carmen é outra vibe, vila bem charmosa, mais ao gosto europeu. Fiquei no hotel The Palm at Playa, EXCELENTE!!! Localização, atendimento, bar no terraço, alias o terraço é uma graça! E as baladas de playa tb são bem bacanas e beeem animadas (mas não tantoooo qto cancun) Qq outra pergunta é só falar! Pretendo voltar ano que vem, mas pra ficar só em playa del carmen!

  4. Olá querida, estou indo de viagem agora no mes de agosto, escolhemos o Oasis Palm Resprt, o mesmo q vc ficou ! tem algum cuidado q eu preciso ter com esse hotel? alguma reclamação especifica . Vou de niver de casamento com meu marido e o q fazer no 1º dia da viagem 😕 muitas perguntas !
    bjos
    Mary

  5. Oi, gostei do relato… estou pretendendo ri a Cancun neste próximo outubro. O que você pode me dizer a respeito do clima lá? Sei que baixa temporada, mas chove muito será, a ponto de não poder fazer passeios, etc… e o comércio funciona normalmente?

    obrigado

  6. Olá! Adorei suas dicas!
    Vou passar o Ano Novo em Cancun também!
    Queria saber se vc precisou reservar a noite do ano novo no Cocobongo ou se foi só entrar!
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s