Tudo sobre Boipeba (e mais um pouco!)

Boipeba

Boipeba… Ah Boipeba… Foi paixão à primeira vista a minha passagem por Boipeba! Tudo conspirou a favor… Belezas naturais, hospedagem, comida, e gentileza. Quem está procurando um lugar tranquilo para se esconder e relaxar, não tem erro! Vá para Boipeba!

Boipeba foi o nosso segundo destino da viagem de 15 dias de carro pela Bahia (Resumão da Roadtrip na Bahia). Como já expliquei nos demais posts, eu e o Nando fomos do Rio de Janeiro direto para Valença – BA (levamos dois dias), onde deixamos o carro. De lá pegamos uma lancha rápida para Morro de São Paulo e de Morro fomos para Boipeba. Confesso que eu sai de Morro achando tudo muito lindo, mas, em contrapartida, achando tudo muito turístico demais. Assim, nada melhor do que desembarcar na ilha ao lado, chamada Boipeba, bem menos visitada, tranquila e o lugar menos turístico de toda a viagem!

Como chegar:

DSC03024Chegar no paraíso não é tão fácil como pode parecer… Não sei se isso é bom, pois preserva a região, ou isto é ruim, pois inviabiliza idas rápidas e corriqueiras à ilha. Para chegar em Boipeba por conta própria é preciso chegar até Valença – BA, pois só de lá saem as lanchas para Boipeba.

Salvador – Valença – Boipeba => Em Salvador, pegue o ferry-boat no Terminal Marítimo de São Joaquim em direção a Bom Despacho (Ilha de Itaparica – localizada do outro lado da Baía de Todos os Santos) e, no próprio Terminal Marítimo de Bom Despacho, pegue o ônibus com direção a Valença. Em Valença, dirige-se ao Cais e procure o guichê para Boipeba (dê preferência às lanchas Garça Branca, que são as melhores). Tudo isso vai levar, mais ou menos, 5 horas e sairá R$60,00. Total: ferry-boat (1h e R$5,00) + ônibus (2h e R$20,00) + lancha rápida (1h e R$35,00). Os horários de saída da Lancha Garça Branca de Valença para Boipeba são: 10h, 12h, 14h (só dias de semana) e 16h.

Se você quiser maior conforto, é possível verificar com a sua pousada se ela possui algum serviço de transfer. O minha pousada oferecia um serviço de transfer do Terminal de Bom Despacho até Valença pelo valor adicional de R$150,00 ou até mesmo um transfer do aeroporto de Salvador direto para Valença no valor de R$450,00. Como eu já estava em Morro de São Paulo, eu não utilizei nenhuma destas alternativas.

Morro de São Paulo – Boipeba => Se você pensa que por você estar na ilha ao lado (Ilha de Tinharé) a sua vida fica mais fácil para chegar em Boipeba, ledo engano. Eu não acreditei quando me avisaram que a única forma de se chegar até Boipeba a partir de Morro era voltar para Valença (30min e R$18,00) e pegar um lancha lá para Boipeba (1h e R$35,00). Mesmo eu insistindo para negociar com alguma lancha que faça um roteiro personalizado, eles me informaram que a Secretaria de Turismo tabelou todos os preços e qualquer lancha que vá até Boipeba tem que cobrar o valor de R$1.500,00. Imagina o meu espanto!!!! Depois de me recompor, pensei numa alternativa e resolvi entrar num passeio de volta à Ilha e desembarcar na parada da Boca da Barra, em Boipeba.
Se quiser saber como se chega em Morro, expliquei tudo neste post.

Onde se hospedar em Boipeba:

mapa-praias-Boipeba-BahiaBoipeba é uma ilha bem menor do que Morro de São Paulo, não representando nem 50% do seu vizinho, mas decidir onde se hospedar pode ser uma tarefa um tanto quanto difícil. As duas principais localidades para quem se hospeda na ilha são: Boca da Barra  e Moreré. As duas ficam bem longe uma da outra, se comunicando apenas por meio do único transporte da ilha, o trator, que leva cerca de 40 minutos entre as vilas.

Boca da Barra => esta é a localização mais fácil de alcançar, pois é a principal cidade da ilha e todas as lanchas param ali.  Além da vantagem da acessibilidade, ela apresenta ricas opções de onde comer. Os seus “poréns” são: ela é a vila mais urbanizada, com muita população local e ano passado até foi construído uma shopping na região! Por isso, quem for ficar nesta vila, como eu fiz, deve escolher muito bem onde se hospedar para não parar no meio do agito dos locais (se esta não for a sua preferência, é claro).

Onde eu me hospedei não poderia ser melhor!!! Melhor hospedagem da viagem, sem sombras de dúvidas! E uma das melhores da vida! Falo isso não pelo luxo, pois de luxo não tinha nada, mas pela sua singela simplicidade, harmonia com a natureza, tranquilidade e atendimento extremamente hospitaleiro. Eu não queria sair de lá de forma alguma! Fiquei até com uma mini depressão quando tive que partir. Afinal, onde foi que eu me hospedei? Na Pousada Vila Sereia, que possui apenas 4 chalés de frente para o mar, no cantinho da praia, longe do centrinho da cidade. Cada chalé tem uma cor diferente, todos possuem uma varandinha, onde o café da manhã personalizado é servido todas as manhãs assim que você abre a janela (este era o código!), todos possuem ar condicionado (apesar de não precisar por causa da brisa do mar) e eles são tão espaçosos que além do casal é possível que mais duas pessoas durmam no chalé. A dona deste sonho é a Chris, uma carioca que resolveu largar tudo para viver no paraíso! Ela faz questão de receber cada hóspede, oferecer mapas e dicas da ilha e trocar um bom papo. Nunca tive um atendimento tão caloroso assim. O telefone para contato é (75) 3653-6045 ou o e-mail vilasereia@gmail.com.

Vila Sereia - Boipeba

Vila Sereia – Boipeba

Agora que eu já puxei todas as sardinhas possíveis para a minha hospedagem, caso ela esteja lotada, não se preocupe, existem excelentes opções ao redor. As que eu visitei e aprovei são a Pousada Santa Clara, que fica bem atrás da pousada que eu fiquei e possui o restaurante mais sofisticado da região, e a Pousada Luar das Águas, que fica ao lado da minha pousada e possui o bar dos espanhóis com as melhores comidas da viagem!

MoreréMoreré => Moreré é, sem dúvida alguma, a praia mais bonita da ilha!!!! E na minha opinião a mais bonita de toda a minha viagem pela Bahia e olha que a concorrência foi alta. O meu dia em moreré foi inesquecível e sonho por um repeteco em breve. Porém, o clima de Moreré é bem alternativo e não sei se agrada a todos os gostos. Mais afastada, ela preserva o ritmo “bob marley” com muita fumaça da paz. Não vou poder indicar uma pousada por lá, porque não conheci nenhuma, mas sei que tem para todos os gostos. Vai do luxo ao camping.

Onde comer em Boipeba:

Bar dos EspanhóisUm dos pontos altos da viagem foi a alimentação! Quando se chega na Bahia as opções do cardápio se resumem em: moqueca de peixe, moqueca de camarão, moqueca de camarão com peixe e aí vai. Depois de 5 dias em Morro de São Paulo eu já não aguentava mais sentir o sabor do azeite de dendê. Imagina a minha maravilhosa surpresa quando a Chris, dona da minha pousada, nos indicou o bar dos espanhóis, na Pousada Luar das Águas, bem ao lado da nossa pousada para a gente almoçar. Ahhhh….  =D Sem exageros, o cardápio só tinham opções maravilhosas, bem temperadas e saborosas, que variavam desde saladas até paella de frutos do mar! A consequência disso foi que o nosso objetivo da viagem foi comer todos os pratos do cardápio, com direito a repeteco dos nossos prediletos! Viramos fregueses imediatamente e todos os dias marcamos ponto no bar dos espanhóis, que fica bem na beira do mar e toca uma música lounge que também destoa do ritmo “ragatanga” que rolava em Morro de São Paulo.

Restaurante Santa ClaraNo mesmo dia, à noite, reservamos uma mesa num restaurante mais sofisticado, o Santa Clara. A cozinha do restaurante é chefiada pelo criativo Mark, que prepara a cada dia um menu novo com três entradas, três pratos principais e três sobremesas, misturando os produtos locais com a sua experiência na culinária internacional. A forma de apresentação do cardápio é bem original, num quadro de lousa. Para quem possui um paladar mais sofisticado, esta é uma boa opção. Mas não deixe de reservar antes (tel.: (75) 3653-6085)! Como eu e Nando preferimos algo mais informal, acabamos não voltando.

Restaurante Paraíso - MoreréJá no dia seguinte, quando fomos visitar Moreré, nós tivemos o privilégio de almoçar a melhor moqueca de camarão de toda a viagem no Restaurante Paraíso!!!! O prato para dois veio super farto e cada um gastou apenas R$35,00, incluindo a bebida e os 10%. Nem acreditei! Além do prato mais saboroso da viagem, foi o melhor custo benefício. O restaurante fica no pé da areia e o clima do local é maravilhoso… Além das mesas, o ambiente é repleto de redes espalhadas e o mar que é uma piscina natural, rasinha, quentinha, bem na frente do restaurante super convidativa faz você esquecer de qualquer problema. Depois de fazermos o pedido, o garçom ainda nos deu a possibilidade da gente esperar o prato ficar pronto na água e não sentados na mesa e logo aproveitamos a oferta. Quando deu a hora, o garçom foi nos chamar na praia… Uma simples gentileza que faz toda a diferença para quem está viajando.

O que fazer em Boipeba:

Agora que você já sabe como chegar, onde ficar e comer, falta saber as atrações da ilha e neste assunto o que não falta é coisa para fazer.

Boipeba

  • Caminhar pelas praias (da Boca da Barra até Praia do Bainema) => No primeiro dia em Boipeba eu e Nando caminhamos da Boca da Barra até a praia do Bainema passando pelas principais praias da ilha. De início fiquei receosa, achando que seria uma caminhada difícil, mas mero engano, foi um dia super agradável. Saímos da pousada e fomos contornando a ilha. Não teve erro e o caminho foi super agradável. Paramos vários momentos para tirar fotos e/ou dar alguns mergulhos. A caminhada até a praia de Moreré demorou 2 horas. É melhor começar a caminhada cedo, pois a maré tem que estar baixa. Na praia da Cueira passa-se em frente ao famoso
    Praia da Cueira

    Praia da Cueira

    restaurante do Seu Guido, que possui as grandes lagostas por um preço acessível. Infelizmente, a fama do Seu Guido já se alastrou e todas as lanchas que fazem o passeio de Morro de São Paulo da Volta à Ilha param alí, tornando o local insuportável. Isso logo fez com que eu não parasse lá e seguisse o meu caminho. A praia de Cueira é muito linda, repleta de coqueiros. No fim desta praia é preciso atravessar um rio para chegar na praia de Moreré. Quando a maré está baixa não é muito difícil atravessá-lo.

    Fazenda de CoqueiralDepois do rio, passamos por dentro de uma fazenda de coqueiral e alguns metros depois nos deparamos com um azul turquesa de hipnotizar qualquer um. Mais alguns metros e chegamos no Restaurante Paraíso, onde ficamos por horas relaxando, aproveitando o mar e almoçamos a melhor moqueca de camarão da viagem! Depois, passamos pela vila de Moreré e fomos direto conhecer a praia do Bainema, que apesar de linda, não se compara a Moreré. O caminho para Bainema é maravilhoso, pois além de passar por um manguezal, nós passamos por um túnel de flores. Já cansados, por volta das 18h, voltamos para a vila de Moreré e

    DSC03115

    O trator

    pegamos o único meio de transporte da ilha, um trator que faz a rota de ida e volta de Moreré e Boca da Barra várias vezes ao dia, desde que encha a sua capacidade. O seu custo é de R$5,00 por pessoa e demora uns 40 minutos para completar o trajeto.

 

No mar da frente do Restaurante Paraíso

No mar da frente do Restaurante Paraíso

  • Vista de Boipeba

    Vista de Boipeba

    Caminhar pelo centrinho de Boca da Barra => O ponto final do trator é longe da praia, mas próximo do centrinho histórico da ilha, nos dando a possibilidade de conhecer a região. O centrinho é bem simples, mas tem seus encantos. Se quiserem explorar a culinária do centro, me foi recomendado a Panela de Barro e o Jorge Som. Eu não parei em nenhum deles, mas num barzinho bem simples, escondido na lateral da Igreja do Divino Espírito Santo que tem uma vista privilegiada de Boipeba. O bar é bem simples, com poucas opções de comida, mas bastou a gente parar um pouco ali, contemplar a beleza, bebendo um suco de fruta que renovou nossa energia.

  • Pôr do solAssistir o pôr do sol na Boca da Barra => Para finalizar o dia, quando descemos do centro histórico para a praia fomos presenteados com um lindo pôr do sol! Não se limite a esperar o pôr do sol na frente da sua pousada, vale a pena caminhar até as proximidades do shopping para assistir este espetáculo.
  • Meia volta à Ilha de lancha pelo lado do continente (Boca da Barra até Cova da Onça) => Infelizmente, no dia em que marcamos para fazer este passeio São Pedro não colaborou com a gente e o tempo ficou chuvoso o dia todo. O passeio não tem saída frequente, então, é preciso achar mais pessoas para dividir o valor do passeio. Nós íamos com um casal que estava na nossa pousada. O rapaz da lancha cobrou R$300,00 pelo passeio, dando R$150,00 por casal. O que eu mais gostei do passeio foi saber que não iríamos pegar mar aberto, como se pega na Volta à Ilha de Morro de São Paulo. O passeio, que foge da rota turística, prometia ser muito bonito. Na próxima vez, se eu tiver mais sorte, irei, com certeza.
  • Relaxar na praia => O lado positivo de não ter feito o passeio de meia volta à ilha foi que eu e Nando pudemos aproveitar mais a nossa charmosa pousadinha. Quando a chuva parava corríamos para a praia e quando ela voltava, corríamos para a nossa varandinha nos espreguiçar na rede. Sem dúvida nenhuma, relaxar na praia e apreciar a beleza ostensiva da natureza ao redor é um programa que vale a pena fazer na reservada Boipeba.
Praia de Moreré

Praia de Moreré

Links que valem a pena dar uma olhada e que me ajudaram na pesquisa sobre Boipeba, apesar de não ter seguido à risca eles, foram:
A Turista Acidental
Blog Vambora

Anúncios

10 respostas em “Tudo sobre Boipeba (e mais um pouco!)

  1. Pingback: Road Trip Bahia – Resumão | Pri pelo Mundo

  2. Oii Pri.
    Preciso dizer que sou uma admiradora de seu site.
    Amo viajar e sempre que posso conheço lugares diferentes.
    Sou advogada, mas não exerço advocacia, estudo para concurso e depois da nomeação vou rodar o mundo.
    Essa viagem para Bahia foi maravilhosa, todas as fotos estão lindas, aproveite mesmo todos esses momentos, felicidade para você e para o Nando.
    Continue compartilhando conosco suas experiências.

    Beijos Dhayani.

  3. Nossa! Quanta coincidência! (mas nada é por acaso!!!). Estávamos eu e meu marido conversando para onde vamos passar apenas uns dias no final de fevereiro de 2015 e de repente eu lembrei do nome Maraú, que vi em algum lugar, há anos atrás e fui pesquisar e a sua postagem foi a primeira que abri!!! Não podia ser mais feliz! Vc é maravilhosa! Além de escrever super bem, é detalhista e linda! Adorei! Não tem ideia de como nos ajudou a decidir! Iremos conhecer Maraú ou Boipeba ou quem sabe os dois! Muito obrigada de coração!!! Ah, sou uma carioca que mora em Brasília há muuuuitos anos! Se puder responder, gostaria de fazer uma pergunta: Vamos de avião de Brasília para Salvador. Ainda vou ver como chegar em Maraú. A pergunta é: De Maraú, conseguimos ir para Boipeba de lancha, direto??? Obrigada por tudo! Beijos e muitas felicidades pra vcs dois!

  4. ILHA DE BOIPEBA (2 dias):

    Hospedagem do dia 14/06/2015 (12h) até dia 16/06/2015 (12h).

    Dia 14 (Domingo):
    1. Chegada na Pousada Vila da Sereia em Boca da Barra;
    2. Almoço no Bar dos espanhóis (pousada luar das águas, ao lado);
    3. Tarde – Relaxar na praia e apreciar a beleza ostensiva da natureza na praia da Boca da Barra;
    4. Assistir o pôr do sol na Boca da Barra;
    5. A noite, reservar uma mesa no restaurante mais sofisticado, o Santa Clara para um jantar romântico;

    Dia 15 (Segunda-feira):
    1. Manhã – Delicioso café da manhã em frente ao mar;
    2. Manhã – Caminhada até a praia de Moreré conhecendo todas as praias no trajeto (Tassimirim e Cueira), percurso de aproximadamente 2 horas.
    3. Manhã – Curtir as belezas das piscinas naturais de Moreré;
    4. Almoço no Restaurante Paraíso, uma deliciosa e conhecida moqueca de camarão;
    5. Tarde – Curtir as belezas da piscinas naturais de Moreré;
    6. Assistir o pôr do sol em Moreré;
    7. Retornar de Trator para Boca da Barra (40 minutos);
    8. Noite – Caminhar e conhecer o centro histórico de Boca da Barra;
    9. Jantar – No centro histórico de Boca da Barra no Restaurante Panela de Barro ou Jorge Som;

    Dia 16 (Terça-feira):
    1. Manhã – Delicioso café da manhã em frente ao mar;
    2. Manhã – Arrumar a mala;
    3. Manhã – Dar o último mergulho na Ilha de Boipeba;
    4. Retornar para Morro de São Paulo para pegar o catamarã as 11:30 ou 15 horas com destino Salvador/Ba;

    Me diz sua opinião… O que achou…
    Se possível mais alguma dica, adorei o seu roteiro.

  5. Pri, é pra voltar de lá pra Salvador ? Vou de avião até salvador queria dividir a hospedagem.
    Chego segunda de manha e vou embora na outra segunda as 3 da tarde. Gostaria de ajuda sobre como dividir esse roteiro.

  6. Vou para Salvador de avião e de lá para Morro de São Paulo. Queria saber se de Boipeba para voltar a Salvador tem lancha ou barco e se tem algum site com os horários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s