NYC – Central Park

central park

O Central Park sempre me encantou e era um dos lugares que eu mais estava ansiosa para conhecer quando fui pela primeira vez à Nova Iorque, em 2011. Já no segundo dia daquela viagem eu fui explorar a pé e sozinha o Central Park. Erro grave! Passei horas perdidas por aquela imensidão verde! Foi um passeio agradável e muito bonito, sem dúvida, mas eu não consegui conhecer nenhum ponto turístico de relevância. Como eu não tinha outro dia para explorar o Central Park acabei voltando para casa chupando dedo… Com gostinho de “eu quero (muito) mais”. Assim, tomei cuidado para não cometer o mesmo erro nesta última ida à Big Apple.

Desta vez, eu entrei numa excursão de bicicleta pelo Central Park com duração de 2 horas. Foi ótimo! Fiz tudo com a Central Park Bike Tours, localizada na 203 West 58th Street (bem pertinho do parque). Não foi barato, pagamos US$ 49,00 cada um, mas foi interessante, já que o guia ia explicando os pontos mais famosos do parque.

Se você não puder ou quiser pagar tudo isso para um passeio no parque, vou descrever aqui todo o trajeto e os high lines do percurso. A minha intenção não é substituir o guia, mas possibilitar que vocês tenham mais autonomia para passear no parque e não se perderem, como eu fiz na outra viagem.

A minha primeira dica é: alugue uma bicicleta!!!! Não tem como você conhecer todo o parque a pé. Ele é enorme. São 4km de comprimento e 1km de largura e muitas coisas para se ver por dentro. O mesmo lugar que eu fiz o passeio de bicicleta pelo parque oferece o serviço de aluguel de bicicleta, pelo valor de US$ 20,00 por 2 horas.

Estando com a bicicleta não se esqueça que existem regras para os ciclistas, siga elas para não causar nenhum acidente ou ser chamada atenção… hehe Por exemplo, os ciclistas só podem andar de bike pelas ruas asfaltadas dentro do parque, nos caminhos estreitos é necessário saltar da bicicleta e ir andando com ela até o ponto desejado. Outra coisa que parece que os cariocas se esquecem quando estão em cima de uma bike é que existe a regra da direita e da esquerda, igualzinha da dos carros. Isso vale também quando você estiver andando pelas ruas de Nova Iorque. Os ciclistas não andam na contramão dos carros e nem nas calçadas! Você tem que achar a ciclovia da rua que está na mão que deseja ir. O que não é muito difícil já que as ruas geralmente se intercalam entre uma subindo e outra descendo, ou uma para a direita e outra para a esquerda.

Passear pelo Central Park é se sentir dentro de um cenário de Hollywood. Tudo te faz lembrar algum filme! Qualquer semelhança não será mera coincidência.

Vamos ao tour geral pelo Central Park. Siga o mapa abaixo no sentido anti-horário.

Mapa - Central Park

Clique AQUI para ampliar o mapa.
The MallThe Mall

Começamos o passeio entrando o Central Park pela 7th Ave. Pedale até o início do corredor de árvores conhecido como The Mall. Esta passarela com estátuas de pessoas ilustres e banquinhos para sentar é um dos principais pontos turísticos do parque. Ele sempre aparece nos filmes e é palco dos grandes shows gratuitos no verão. Dependendo da época do ano que você for, é possível ver vários artistas fazendo suas exibições nesta passarela. É muito interessante. Nesta vez, eu vi um rapaz fazendo uma bolha de sabão gigante e um outro trio fazendo uma apresentação cômica que eu não queria parar de assistir, mas infelizmente eu estava na excursão e tive que continuar o trajeto.

Neste ponto, você tem a opção de ir andando pelo The Mall até o final, levando a sua bicicleta na mão, ou voltar para o asfalto e ir pedalando até o final do The Mall que também é um lugar super famoso.

No fim do The Mall você vai encontrar a Bethesda Terrace e Fountain, que datam desde 1873. Esta região é muito bonita, aproveite para explorá-la um pouco e não deixe de passar por debaixo do Bethesda Terrace, que é como se fosse um túnel, mas super bem trabalhado com pinturas no teto. Quando eu fui tinha um coral se apresentando ali embaixo. Lindíssimo! Dá para acreditar que esta região era toda pantanosa?! A obra foi caríssima e durou um bom tempo, mas, ao menos, ficou muito bonito!

bow bridgeAqui é possível dar uma esticadinha e ir a pé até a famosíssima, Bow Bridge. A ponte é lindíssima e tem uma vista épica do parque.

De volta na bicicleta, pedale até os fundos do Metropolitan Museum, mais particularmente até o obelisco egípcio que se encontra nos seus fundos. Não é possível chegar muito perto do obelisco, mas é uma obra construída antes de Cristo e, teoricamente, foi dado pelo Egito aos Estados Unidos. Este obelisco veio do mesmo lugar que o de Paris e o de Berlim. Os Estados Unidos tiveram que gastar fortunas para trazer o objeto e instalá-lo ali. Eles achavam que valeria a pena para mostrar sua força às potências européias e assim foi feito.

Vista do ReservatórioMais adiante, pare no mirante do Lago de Jacqueline Onassis, onde se tem uma lindíssima vista do outro lado do parque. Uma das visões que eu mais gosto do Central Park é o seu contraste com a selva de concreto ao seu redor. E o melhor ponto para ver isso é no telhado do Metropolitan Museum, mas como neste passeio não passaremos por lá, este mirante do lago vai ser o melhor que teremos.

Vista do Reservatório

No Castelo BelvedereDê a volta no lago e faça uma outra paradinha para ver o seu outro lado. Continue descendo até quase a altura da 79th Street. Aí, você terá que saltar da bike e entrar num caminho que vai te levar para o Belvedere Castle. Antes, você vai passar pelo Jardim de Shakespeare. O castelo de Belvedere é totalmente fake (falso). Nunca ninguém morou ali e ele só foi construído para ser mais um atrativo do parque. Coisa de país rico, não?! rs Nem preciso dizer que não foi baratinho a sua construção.

Para quem viaja com criança, vale notar que no interior do castelo existe a Discovery Chamber, uma sala onde as crianças podem aprender sobre a vida selvagem que pode ser observada dentro do parque.

ImagineContinuando o passeio, pedale até um dos símbolos mais famosos do Central Park, o “Imagine”, em homenagem a John Lennon. O cantor John Lennon foi assassinado na porta de sua casa, na calçada do prédio que fica exatamente na esquina da W 72nd St com a Central Park West. A sua viúva, a Yoko Ono mora neste prédio até hoje. Assim, fizeram no chão do Central Park, quase em frente ao prédio, uma homenagem ao cantor.

Sheep Meadow no alto verãoConseguindo tirar uma foto com o símbolo “Imagine”, continue descendo e se a sua idéia é fazer um piquenique pelo parque, você chegou no local ideal: na Sheep Meadow. Esta área é um imenso gramado, onde os nova iorquinos esticam suas cangas e tomam o seu bronze e muitas crianças brincam. O ambiente é muito gostoso.

E assim, acaba o nosso passeio pelo parque. A duração será em média de 2h a 3h, dependendo do tempo que você parar nas atrações.

Além desses lugares que são, para mim, as tops atrações do parque, existem muio mais coisas para se fazer. Vou selecionar aqui algumas outras coisas:

  • Visitar o Zoológico do Central Park – 830 5th Ave
  • Fazer um passeio de barco – aluga-se na Central Park Boathouse Café
  • Andar de Carrossel – no meio do parque, na altura da 64th St.
  • Patinar no gelo (se for inverno) no Wollman Rink – West 59th Street com a 6th Avenue
  • Passear numa carruagem puxada a cavalo
  • Almoçar ou jantar no sofisticado The Loab Boathouse.
Anúncios

8 respostas em “NYC – Central Park

  1. Pingback: New York City & Washington, DC | Pri pelo Mundo

  2. Pri, adorei o blog. Vc tem muitas dicas de dois lugares que irei nessas minhas férias – NY e Monte Roraima (bem parecidas né? kkkk). Estou indo dias 15/10 para NY e dia 30/10 para Monte Roraima.

    Adoro viajar e meu objetivo sempre á aproveitar para conhecer novas culturas e conciliar com alguma atividade física. Mas tenho que aperfeiçoar a fase de planejamento. Para o Roraima eu só tenho as passagens ida e volta para Boa Vista compradas. 7 dias em NY e 10 dias no Roraima vc acha que dá?

    Bjs, Larissa

    • Oi, Larissa! Que coincidência feliz!!!! Essa quantidade de dias em cada destino está ótima! É o mesmo tempo que eu passei em cada lugar.
      Se vc quiser e puder estender mais a sua viagem no Roraima, existem outras coisas para se fazer por lá, como conhecer a cachoeira mais alta do mundo, a Salto Angel. O passeio para o Salto Angel dura 3 dias. Eu não cheguei a ir até lá, pois na época que eu fui era de seca e não tinha água alguma na cachoeira, mas acho que vale a pena a visita se vc tiver oportunidade.
      Boa viagem! E se tiver qualquer dúvida, pode perguntar!
      Bjos

  3. Olá Pri. Eu a minha esposa descobrimos o teu blog através do Viaje na Viagem, aonde ele sugeriu o teu ótimo roteiro para o Brooklyn. Vamos usar as tuas dicas já na semana que vem, pois estaremos em NY entre 7 e 12 de novembro. Gostamos muito das dicas sobre o Central Park, pois fomos no ano passado (Agosto) com um bom mapeamento de NY, mas sem mapear o parque. Acabamos fazendo dois ótimos passeios pelo mesmo, mas sem ver muitas das atrações que ele tem. Vi que agora a cidade de Nova York tem um serviço público de bikes, acho que nos vamos experimentar estas bikes e não as bicicletas “para turistas”. Tens alguma dica para dar sobre isto?
    Também vimos que vocês foram antes de esfriar e acho que o nosso passeio será um pouco mais frio (entre 0º e 10º) isso atrapalha os passeios ou mesmo sentar na grama?
    Lindas fotos ótimos relatos! Vou recomendar o teu blog para meus amigos.

    Temos alguns relatos nossos com fotos aqui: http://ocasamentodapatriciaedofabio.blogspot.com.br

    • Oi, Fabio! Que bom que vc gostou dos meus posts! Sobre o “serviço público” de bikes não sei se vale a pena você utilizar para fazer um passeio pelo Central Park não. Falo um pouco dele no início deste meu post: https://pripelomundo.com.br/2013/10/15/lower-manhattan-chinatown-e-little-italy/. O que acontece… O sistema desta bike foi criado para ser um meio de transporte mesmo e não para os turistas. Então, o esquema é o seguinte: Vc paga uma diária, que não é barata (US$10,00), e tem que devolver a bicicleta em 30 minutos em algum posto do Citti Bike, depois de 30 minutos, vc pode usar de novo, e assim vai. Se vc devolver depois dos 30 minutos e antes de 60 minutos, eles vão te cobrar US$4,00, se vc passar de 60 minutos, vão te cobrar US$13,00,… Como vc pode ver, essas bikes podem vir a sair muito caras no final das contas! Enquanto que uma bike para “turistas” sai US$20,00 para duas horas, tendo melhores preços conforme vc alugue por mais tempo.
      Acho que o clima mais frio sempre atrapalha um pouco atividades outdoors, mas não tive nenhuma experiência em NYC nesta época… Não vou poder te dar uma resposta exata. E o tempo é muito louco, né?! Tem vezes que até neva em NYC em novembro. Nesse caso, seria difícil uma pedalada no parque. Se eu fosse vcs, pegaria um dia que o sol estivesse firme e forte para tentar este passeio pelo parque! Vcs vão adorar! =)
      Adorei o vídeo que vc postou de NYC no seu blog! Já estou com saudade daquela cidade!!!
      Boa viagem! Curtam muito! E muito obrigada por recomendar o blog para os seus amigos! Faço ele com muito gosto!
      Bjos

  4. Sis, me perdi no parque também quando fui a NY pela primeira vez..achei muito legal suas dicas, quero ir de novo pra poder aproveitá-las!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s